Rua de Couros

Experiências, Geral, Visitar, Zona de Couros
Rua_de_couros_1_510_300
Rua de Couros
Rua_de_couros_1_139_90
Rua_de_couros_3_1_510_300
Rua_de_couros_3_1_510_300
Rua_de_couros_4_1_510_300
Rua_de_couros_4_1_510_300
Rua_de_couros_5_1_510_300
Rua_de_couros_5_1_510_300
Rua_de_couros2_1_510_300
Rua_de_couros2_1_510_300
Rua_de_couros_1_1_510_300
Rua_de_couros_1_1_510_300
Inserir fotoS
11514 visualizações
É ao longo da Rua de Couros que se situa o coração da tradição de curtir e surrar peles em Guimarães.
As suas artérias estendem-se aos lugares que envolvem o rio que, no seu curto e sinuoso trajecto, invulgarmente conhece diferentes designações. Aqui é rio de Couros e corre na zona baixa desta rua que liga a Cidade ao pequeno curso de água que a atravessa quase invisível.
Na Idade Média, quando se aperfeiçoaram as artes e os ofícios, esta rua já ostentava a actual denominação. Em 1315, os irmãos João e Pedro Baião, sapateiros de profissão fundaram a Irmandade de S. Crispim e S. Crispiniano e dotaram a instituição de uma fonte de rendimento legando uma poça com sete pias de pedra, situada na Rua de Couros.
Até ao final do século XIX, esta propriedade foi mantida pela Irmandade de S. Crispim e S. Crispiniano que tem ainda a sua capela e albergue localizados no Centro Histórico de Guimarães.
 
Aproveitando o declive do terreno para conhecer a rua, as portas de vai-e-vém assinalam a presença de uma antiga taberna.
Ao lado, importa apreciar o conjunto habitacional da Ilha do Sabão. Uma única entrada dá acesso ao pátio, em torno do qual se construíram habitações modestas e onde terá existido uma fábrica de sabão. Este produto necessário à higiene era feito com uma mistura de diversos ingredientes onde constavam as gorduras extraídas das peles ao serem preparadas para a curtimenta.
Sabão, sebo e cola eram alguns dos produtos feitos com os resíduos da transformação dos couros, garantindo a satisfação de outras necessidades da população.
Na indústria dos Curtumes nada se perdia, tudo era reaproveitado.
Ao longo desta rua e em contraste com o conjunto edificado no Largo do Trovador, os edifícios não apresentam uma unidade arquitectónica. Sobressai a habilidade para o improviso de espaços habitacionais numa zona que já foi densamente povoada e onde faltavam casas para as famílias operárias.
 
 
 

Outras Sugestões

Próximos

Acesso a ProfissionaisRegistar-se
 
Câmara Municipal de Guimarães - Turismo spacer.pngTripadvisor
Largo Cónego José Maria Gomes, 4800 - 419 Guimarães | tel. 351 253 421 221 / 233 | fax. 351 253 515 134 | e-mail. info@guimaraesturismo.com spacer.pngOpiniões sobre Guimarães
spacer.png